Nem sempre ficamos com o amor da nossa vida

Nem sempre ficamos com o amor da nossa vida, e tudo bem. Na verdade, considero de muita sorte quem um dia teve um amor desses. Um amor em que você se doa por completo e recebe na mesma intensidade, um amor que te ensina mais do que qualquer experiência que tenha passado, um amor que te faz perder o ar, o chão, que te faz rir e chorar com a mesma força… Um amor que te faz entender perfeitamente aquela frase do Pequeno Príncipe, que diz que “se tu vens, por exemplo, às quatro da tarde, desde as três eu começarei a ser feliz”, um amor que dá sentido a todas as letras românticas, um amor que te consome por inteiro. É lindo viver um amor desses, sentir cada partícula do seu corpo apaixonada por alguém (se é que isso é possível), então sim, considero de muitíssima sorte quem um dia conheceu alguém que suspirou e disse “é o amor da minha vida!”.

Mas é aí que está o que os contos de fada e as comédias românticas não vão te dizer: nem sempre ficamos com o amor da nossa vida. Podemos conhecê-lo, amá-lo, viver aquela história, mas nem sempre mantê-lo. Nem sempre nos casamos com ele, temos filhos, sonhamos todos os sonhos juntos e começamos a realizá-los, nem sempre vamos ficar com aquela pessoa até o fim da vida.

O amor, ao contrário do que gostamos de acreditar, não supera tudo. O amor é (e como) muito importante, mas não é a única coisa que faz duas pessoas viverem juntas e felizes para sempre. O amor, sozinho, não consegue resolver diferenças muito significativas, não consegue superar aquela grande diferença religiosa ou de sonhos mesmo.

Às vezes, você quer uma casa no campo e 7 filhos. O outro quer viver em um apartamento em uma capital e ter só um peixe. Às vezes você sonha em viajar o mundo, enquanto o outro quer comprar uma casa melhor, um carro melhor e não sobra dinheiro pra isso. Às vezes ele não se imagina casado e ela sonha com isso desde os 3 anos de idade. E, quando essas diferenças são tão significantes, às vezes o melhor a se fazer é deixar o outro ir…

Abrir mão ou perder o amor da sua vida é sim muito ruim, não tem como dizer que não. Mas o tempo (ah, sempre ele) faz com que a dor diminua, com a que a ferida cicatrize e com que você entenda que foi melhor assim. Então talvez o melhor a se fazer seja ser grato por ter encontrado essa pessoa, por ter aprendido tanto com ela, afinal muita gente não consegue nunca viver algo do tipo.

Anúncios

Me desculpe. E obrigada.

tumblr_static_filename_640_v2

Tudo que eu tenho pensado é na necessidade de ir pra longe. Outro país, de preferência. Ah, como um intercâmbio cairia bem agora. Começo a pensar que estar em outro lugar, pessoas, língua e costumes diferentes, outras visões de mundo, mudariam tudo. É como se, indo pra outro país, todos os problemas ficassem pra trás. Sei que não seriam resolvidos, mas provavelmente pausados. As preocupações, os medos, a angústia, os pensamentos ruins ficariam aqui e, por mais que tentassem me atormentar por lá, não seriam tão importantes assim diante de tudo que estivesse acontecendo na minha nova vida. Sei que fugir não resolve nada, mas o que fazer então? Já encarei tudo isso de frente, de lado, por cima e por baixo, mas essa sensação não me abandona… Essa lacuna que você deixou na minha vida continua a me atormentar e não tem só a ver com saudade. Você conseguiu mexer com todos os meus pensamentos, ideais, crenças, medos, manias… Conseguiu deixar uma marca em cada pedacinho da minha vida, fazendo com que eu pense em você antes de tomar qualquer decisão, por mais banal que seja. Você entrou de tal maneira no meu íntimo que faz com que eu veja você segurando minha mão, olhando no fundo dos meus olhos e dizendo que o que eu to fazendo tá errado, que esse caminho não é o melhor pra mim. Às vezes você aparece nos meus pensamentos pra dizer que eu não deveria tomar tanto refrigerante assim. Outras, pra falar que eu não preciso usar essa roupa e muito menos essa maquiagem para que alguém me note. Alguns dias você aparece para dizer que a música que eu to ouvindo não é legal ou para dizer que eu sou mais forte do que isso, que essas lágrimas não tem tanto sentido assim. A verdade é que eu sempre sei o que você diria, porque no fundo eu sei que só queria meu bem. E no fundo eu também sei que discordava de tudo porque tenho essa mania idiota de ser do contra, de achar que to certa. Sei também que eu brigava com você porque achava que queria tirar minha individualidade, controlar minha vida… Mas hoje, infelizmente tarde demais, admito que tudo que fez foi pensando na minha felicidade; tudo que falou, discutiu e tentou impor foi pensando no que seria melhor pra mim. Pra nós. Por medo de me perder, de deixar de ser quem eu realmente era, perdi o que realmente importava, afinal: nós. Hoje sou eu. Sozinha. E você, aí, tão longe que nem posso dizer mais do que isso. E eu aqui, sozinha, consegui enxergar tudo que você me dizia quando ainda existia o eu e você. Consegui reconhecer que você tava certo o tempo todo. Consegui descobrir que não precisava provar quem eu era, eu não estava perdendo quem eu era de verdade, eu simplesmente tinha mudado. Pessoas mudam o tempo todo e eu tinha mudado. Resolvi acreditar nos conselhos de quem não me conhecia tão bem assim, de quem também queria meu bem, mas não tinha visto de perto essas mudanças. Só você sabia. Só você estava comigo o tempo todo. Só você entendia o que estava se passando comigo. Eles não, eu não, só você. Eu resisti, eu lutei, eu briguei, eu jurei pra mim, pra você e pra todo mundo que eu estava certa, que eu sabia o que estava fazendo. Mas não, eu não sabia. Eu, como sempre, fiz tudo errado. Eu tinha tudo nas mãos para fazer dar certo, pra consertar tudo, mas minha teimosia e cegueira me fizeram falhar em todos os pontos possíveis. Sei que nunca lerá isso, mas se isso fosse acontecer, eu te pediria desculpas mais uma vez. Eu estraguei o nós, todos os planos, fiz com que todas as promessas fossem quebradas. Eu errei. Eu realmente errei. E nunca disse isso com tanta convicção e com tanto arrependimento. Você sempre vai estar comigo, mesmo que nunca mais nos encontremos ou falemos um com o outro. Nem se eu quisesse você sairia de mim, quando eu disse que éramos um só era verdade. Sua parte continua aqui dentro, intacta. Me desculpe, meu eterno amor. E obrigada.

 

– mais um texto encontrado nos meus arquivos, de 2014.

Você se foi e levou tudo

Você se foi e levou contigo tudo o que restou de mim. Levou minha alegria de viver, minha esperança e minha paz. Tirou minha força, meu equilíbrio e meu briho. Você se foi e levou contigo todos os meus sentimentos bons, deixando aqui uma lista: medo, angústia, solidão, carência, pesadelos, arrepios, insônia, problemas físicos e psicológicos. Você também estragou as músicas que eu gostava, meus filmes preferidos e a maioria dos lugares que eu ia. Fez eu mudar meus hábitos, caminhos e manias pra evitar te trazer para meus pensamentos, mas o que adiantou? Apaguei seu número do meu celular, tirei tudo o que me deu de perto de mim, evito qualquer coisa que me lembra você, mas você sempre aparece em algum cantinho da minha mente…. Dizem que o tempo cura, mas eu não aguento mais esperar, tem saudade sua por todo lugar!

– texto de 2014, que encontrei nas notas do meu tablet. 

uhihoohi

Hoje estava me lembrando daquela praia. A água não era tão limpa. A areia não era tão branquinha. O céu não estava no seu mais lindo azul. O sol não estava queimando minha pele branca, mas o mormaço é sempre pior devido aos meus olhos claros. Você sabia disso e me emprestou seu boné e seus óculos escuros. Me deu aquela bronquinha de leve, dizendo que eu sou muito desligada e que devo lembrar desses detalhes. Eu sorri e disse que a culpa era sua, estava me deixando mal acostumada. E realmente estava, cuidava de mim com uma doçura que eu jamais havia visto em alguém. Nós sentamos na areia, conversamos sobre a vida, sobre nossos sonhos e medos. Eu disse que naquele momento, meu maior medo era perder você. Você se lembra? Me deu aquele abraço forte e ao mesmo tempo aconchegante e disse que isso jamais aconteceria. Disse também que o nosso amor venceria qualquer coisa, que nós dois passaríamos por cima de qualquer problema. Eu fiquei te olhando, como se não tivesse certeza daquilo e você me fez acreditar. Seu olhar, suas mãos nas minhas, suas palavras cheias de convicção, tudo isso me fazia esquecer que existia um mundo ali fora. Não precisávamos estar no melhor cenário do mundo pra fazer tudo ser maravilhosamente perfeito. Você sabia me deixar segura e me arrancava os meus melhores sorrisos, sorrisos esses que nunca mais soube dar. Eles foram embora junto com sua promessa quebrada, antes mesmo de me dizer que não dava mais. Eles foram embora no momento que eu percebi que seu olhar não tinha mais o mesmo brilho intenso e que seu riso não era mais tão feliz comigo. Lembra das vezes que tocou essa música pra mim no violão? Eu nunca vou me esquecer da sua voz suave e dos nossos beijos trocados depois de cada canção. Hoje, a dor é profunda. E dói mais ainda a dúvida de onde todos esses sentimentos foram parar; como pôde apagar tudo isso? Essas palavras são só pra te lembrar que sinto sua falta e que toda parte que você preenchia no meu coração está repleta de um vazio sem fim.

Aquele ônibus

2

Peguei aquele ônibus de novo, depois de tanto tempo. Passei pela roleta, estava vazio, pude sentar na janela. Não sei se isso foi uma boa ideia… Comecei a ver todos aqueles lugares que um dia já estivemos e o aperto foi tomando conta do meu peito. Aquele ponto que ficávamos juntos, aquele quebra-molas que a gente pulava quando passava, o ponto que eu descia quando ia para sua casa e aquele outro que você me deu o primeiro beijo. Passei por aquela rua que você me deu a mão pela primeira vez e por aquela praça que tem o nosso nome gravado em um banco qualquer. Passei por aquele restaurante que você me levou para almoçar, pela escola onde tudo começou e pelo caminho que fazíamos todos os dias. A essa altura, os óculos escuros já não eram mais suficientes para esconder as lágrimas e eu dei graças a Deus por não ter ninguém sentado ao meu lado, porque provavelmente até o motorista, sentado bem mais na frente, estava conseguindo ouvir meus soluços. Fechei os olhos com força, respirei fundo e senti meu coração se partindo em um milhão de pedacinhos, mas levantei a cabeça com a certeza de que tinha conseguido vencer mais um desafio. Entrar naquele ônibus e passar por todas essas lembranças doeu e só eu sei o quanto doeu, mas saí dele certa de que sou mais forte do que pensara ser.