Confesso que é estranho não sentir a sua falta. Não com a mesma intensidade de sempre, pelo menos. Certo dia do finalzinho de 2017 decidi não mais te procurar. Resolvi não desejar Feliz Natal como sempre fiz nos últimos quase 12 anos. Também não escrevi um textinho dizendo o quanto queria que seu 2018 fosse incrível nem te procurei depois para saber se estava tudo bem com você. E sabe o que é mais estranho? Hoje, passando pelo facebook e vendo uma postagem sua, que me dei conta que te deixei no passado… Parei por uns momentos ali, para ver se eu teria vontade de chorar, mas não. Também nem sei se ainda tenho seu número no celular, porque não mais abri sua conversa com vontade de mandar um oi (e de fato mandar, né… você sabe que nunca consegui controlar quando eu realmente queria falar com você). E estou escrevendo esse texto não como um “adeus” como já fiz antes e muito menos para provar alguma coisa. Na verdade, escrevo sem saber do dia de amanhã… Sem saber se hora ou outra você vai aparecer e eu vou te acolher como sempre fiz… Sem saber se em um dia de crise de existencial eu realmente vou ligar para outra pessoa e não para você… Única coisa que sei é que, hoje, me sinto bem em não ter você aqui .

Anúncios

uhihoohi

Hoje estava me lembrando daquela praia. A água não era tão limpa. A areia não era tão branquinha. O céu não estava no seu mais lindo azul. O sol não estava queimando minha pele branca, mas o mormaço é sempre pior devido aos meus olhos claros. Você sabia disso e me emprestou seu boné e seus óculos escuros. Me deu aquela bronquinha de leve, dizendo que eu sou muito desligada e que devo lembrar desses detalhes. Eu sorri e disse que a culpa era sua, estava me deixando mal acostumada. E realmente estava, cuidava de mim com uma doçura que eu jamais havia visto em alguém. Nós sentamos na areia, conversamos sobre a vida, sobre nossos sonhos e medos. Eu disse que naquele momento, meu maior medo era perder você. Você se lembra? Me deu aquele abraço forte e ao mesmo tempo aconchegante e disse que isso jamais aconteceria. Disse também que o nosso amor venceria qualquer coisa, que nós dois passaríamos por cima de qualquer problema. Eu fiquei te olhando, como se não tivesse certeza daquilo e você me fez acreditar. Seu olhar, suas mãos nas minhas, suas palavras cheias de convicção, tudo isso me fazia esquecer que existia um mundo ali fora. Não precisávamos estar no melhor cenário do mundo pra fazer tudo ser maravilhosamente perfeito. Você sabia me deixar segura e me arrancava os meus melhores sorrisos, sorrisos esses que nunca mais soube dar. Eles foram embora junto com sua promessa quebrada, antes mesmo de me dizer que não dava mais. Eles foram embora no momento que eu percebi que seu olhar não tinha mais o mesmo brilho intenso e que seu riso não era mais tão feliz comigo. Lembra das vezes que tocou essa música pra mim no violão? Eu nunca vou me esquecer da sua voz suave e dos nossos beijos trocados depois de cada canção. Hoje, a dor é profunda. E dói mais ainda a dúvida de onde todos esses sentimentos foram parar; como pôde apagar tudo isso? Essas palavras são só pra te lembrar que sinto sua falta e que toda parte que você preenchia no meu coração está repleta de um vazio sem fim.