Carta de despedida

Eu não posso mais fazer isso. Sei que deve me perguntar se tenho certeza e, sinceramente, não tenho. Eu amo você. Eu amo tanto você que dói. Me sinto sufocando às vezes e a sensação não é tão boa… Eu crio barreiras em volta de mim para não ser tocada, barreiras essas que não existem pra você. Eu já me entreguei por inteiro tantas vezes, você se aproxima e eu coloco meu coração nas suas mãos, sem pensar muito ou medir as consequências. Já foram tantas idas e vindas, que repito a mim mesma que dessa vez vai ser diferente, eu não vou me apegar tanto assim… Mas meu amor é grande demais, acabo permitindo que essas coisas aconteçam, de forma que eu não permitiria com mais ninguém. Já amei outra pessoa um dia, mas não deixei nenhuma abertura para que ela voltasse, teoricamente não existe isso na minha vida. Aí você chega. Você muda tudo, mexe com cada pedacinho do meu ser e isso me assusta, confesso. Sabe aquela coisa de uma pessoa ser seu chão? Eu não consigo sentir isso com você, porque você é instável e sabe disso. É como se eu estivesse voando em um balão sem rumo e sem ter a menor ideia do que tô fazendo, consegue imaginar a sensação? No começo é tão bom! Aquele frio gostoso na barriga, o vento batendo, as paisagens lindas, a liberdade… Mas depois começa a escurecer, você não sabe como descer, não sabe onde nem quando vai cair e o quanto vai se machucar… Voar é uma delícia, mas quando não se pode controlar a direção é tão assustador!
Eu sempre me entreguei de corpo e alma a você e por mais que você diga que o sentimento aí existe, nem sempre consigo senti-lo de fato. Sei que algo existe, não devo ser tão louca assim. E por mais que eu sinta que preciso me afastar, eu não consigo. Os seus “bom dia” realmente fazem com que meus dias sejam bons. Não consigo imaginar outra pessoa pra falar sobre os assuntos mais sérios e os mais bobos, para escutar meus dramas, meus medos e minhas loucuras, alguém que de fato me conheça e me entenda. Não consigo imaginar algo de diferente acontecendo no meu dia e eu não podendo contar pra você. São muitos anos tendo você como referência de melhor amigo, não é como se eu pudesse terminar um relacionamento e seguir em frente… Com você é diferente, tirar você da minha vida seria como tirar não só grande parte da minha história, como também boa parte de mim e de quem eu sou, e eu não quero isso.
Eu gosto da gente, das risadas quando falamos alguma besteira, das nossas mãos entrelaçadas, do nosso abraço, nosso beijo, nossos olhares, carinhos, sorrisos… E isso é realmente nosso, o jeito como a gente se entende tão fácil, como conseguimos passar por tantas mudanças e ainda assim mantermos essa coisa que nem eu sei dizer o que é.
Mas também já sofri muito. E essa parte você não sabe, pode imaginar, mas creio que não entenda… Tem horas que parece que preciso gritar que eu amo mesmo você! E você duvidar de mim dói, você pensar que um dia eu trocaria você por qualquer outra pessoa dói, você falar certas coisas pra mim dói, você se afastar dói, e muito!
Então, se eu te digo que não posso mais fazer isso, não é por que falta amor. Não é por que não quero mais você. Na verdade é por querer demais, por amar demais, que não posso. Sinto medo dessa dor, mas nunca fui muito covarde em relação a isso. O problema é que já me podei demais na tentativa de fazer isso dar certo, já me perdi, me encontrei, e no fundo sei que uma hora vou desmoronar.
Não estou muito bem e isso nada tem a ver com você, mas ficar em algo que nem sei bem o que é, que não me traz estabilidade nem segurança, talvez seja pior. Eu realmente espero que um dia possamos resolver tudo isso e que nada disso afete a amizade que sempre tivemos.
Obrigada por tudo, amo você. Muito.

Anúncios

Ele é incrível, mas não é você

Oi. Sabia que conheci um cara muito legal? Ele me chama de “minha linda” e eu até sorrio, mas diferente de você, ele não sabe que detesto que me chamem de “minha qualquer coisa”. Ele me faz bastantes elogios, não é que nem você que me chama de bolinha, chatinha ou qualquer crítica mascarada de algo bom. Ele faz questão da minha companhia, prefere estar comigo a dormir depois de um dia cansativo de trabalho. Ele também é engraçado, gosta de me fazer rir e me deixar feliz. Ele não é ciumento que nem você, sabia? Ele concorda comigo que um relacionamento é feito através de confiança, então não tem sentido nenhum ser possessivo. Ele entende minha TPM, não acha que estou louca ou que meu choro tem que ter sim um motivo. Ele fica horas me ouvindo contar sobre minha família, sobre o relacionamento complicado do casal estranho da série que eu vejo e até dos problemas daquela minha amiga que mora em outro país, e não reclama de nadinha. Ele não me manda calar a boca quando estou cantando, ele ri e parece até que se diverte mesmo com isso. Sabia que ele não me deixa de lado quando estamos com os amigos dele? Ele segura minha mão e parece ter orgulho de me ter ao seu lado, não se envolve nos assuntos os quais eu não conseguiria sequer tentar dar alguma opinião. Os únicos vícios dele são chocolate e seriado, pode acreditar nisso? Ele não solta minha mão pra acender um cigarro ou um baseado. Ele também não tem manias bizarras nem se assusta com as minhas. E quer saber mais? Ele ama tirar fotos comigo, não fica tentando fugir. Também não se importa de sair com as minhas amigas e nem que eu saia sozinha com elas. Mas, conhecendo você como conheço, deve estar aí se perguntando por que estou aqui perdendo meu tempo escrevendo pra você e não pra ele. Deve estar até debochando dele e se achando demais, como sempre. Mas a resposta é simples e nós dois sabemos muito bem: ele é incrível, mas não é você.

Loucura sem explicação

california_king_bed

Nada é igual quando estou ao seu lado. Com ninguém é como é com você. Tenho a impressão de que você consegue me ler e me fazer sentir exatamente o que eu preciso, você me faz sentir um conforto inexplicável. Gosto da sensação de te ter por perto, mesmo que por um momento. Poucas coisas me causam mais bem-estar do que passar meus dedos pelo seu cabelo e sentir seu cheiro, suas mãos entrelaçadas nas minhas e seu sorriso meio de lado me fazem tirar os pés do chão. Parece que só com você eu consigo me sentir confortável e segura, mas você me deixa irracional, também. É como se tivesse uma força que sempre me puxa pra perto de novo, que nunca permite com que eu vá embora de vez. Não consigo ter controle sobre mim quando estou com você. É como uma droga em que me viciei e não existe clínica de reabilitação pra ajudar a curar. Quero me libertar desse sentimento que me prende e acreditar que essa conexão louca que temos é coisa da minha cabeça, mas acabo perdendo o controle. Me perco no seu olhar, no seu abraço e no seu toque. Me perco quando estou com você, mas é tão gostosa a sensação. É tão bom me deixar levar e sentir sua respiração no meu ouvido e sua risada gostosa. É maravilhoso beijar seus lábios devagar e sentir seu corpo colado no meu. Eu tento fechar a porta pra você, mas a janela sempre fica aberta – e você sabe pular ela muito bem. Posso estar errada, mas faria tudo de novo. Permita-me aproveitar os arrepios e o calor que me causa. Permita-me desfrutar mais um pouco dessa loucura sem explicação.

Me desculpe. E obrigada.

tumblr_static_filename_640_v2

Tudo que eu tenho pensado é na necessidade de ir pra longe. Outro país, de preferência. Ah, como um intercâmbio cairia bem agora. Começo a pensar que estar em outro lugar, pessoas, língua e costumes diferentes, outras visões de mundo, mudariam tudo. É como se, indo pra outro país, todos os problemas ficassem pra trás. Sei que não seriam resolvidos, mas provavelmente pausados. As preocupações, os medos, a angústia, os pensamentos ruins ficariam aqui e, por mais que tentassem me atormentar por lá, não seriam tão importantes assim diante de tudo que estivesse acontecendo na minha nova vida. Sei que fugir não resolve nada, mas o que fazer então? Já encarei tudo isso de frente, de lado, por cima e por baixo, mas essa sensação não me abandona… Essa lacuna que você deixou na minha vida continua a me atormentar e não tem só a ver com saudade. Você conseguiu mexer com todos os meus pensamentos, ideais, crenças, medos, manias… Conseguiu deixar uma marca em cada pedacinho da minha vida, fazendo com que eu pense em você antes de tomar qualquer decisão, por mais banal que seja. Você entrou de tal maneira no meu íntimo que faz com que eu veja você segurando minha mão, olhando no fundo dos meus olhos e dizendo que o que eu to fazendo tá errado, que esse caminho não é o melhor pra mim. Às vezes você aparece nos meus pensamentos pra dizer que eu não deveria tomar tanto refrigerante assim. Outras, pra falar que eu não preciso usar essa roupa e muito menos essa maquiagem para que alguém me note. Alguns dias você aparece para dizer que a música que eu to ouvindo não é legal ou para dizer que eu sou mais forte do que isso, que essas lágrimas não tem tanto sentido assim. A verdade é que eu sempre sei o que você diria, porque no fundo eu sei que só queria meu bem. E no fundo eu também sei que discordava de tudo porque tenho essa mania idiota de ser do contra, de achar que to certa. Sei também que eu brigava com você porque achava que queria tirar minha individualidade, controlar minha vida… Mas hoje, infelizmente tarde demais, admito que tudo que fez foi pensando na minha felicidade; tudo que falou, discutiu e tentou impor foi pensando no que seria melhor pra mim. Pra nós. Por medo de me perder, de deixar de ser quem eu realmente era, perdi o que realmente importava, afinal: nós. Hoje sou eu. Sozinha. E você, aí, tão longe que nem posso dizer mais do que isso. E eu aqui, sozinha, consegui enxergar tudo que você me dizia quando ainda existia o eu e você. Consegui reconhecer que você tava certo o tempo todo. Consegui descobrir que não precisava provar quem eu era, eu não estava perdendo quem eu era de verdade, eu simplesmente tinha mudado. Pessoas mudam o tempo todo e eu tinha mudado. Resolvi acreditar nos conselhos de quem não me conhecia tão bem assim, de quem também queria meu bem, mas não tinha visto de perto essas mudanças. Só você sabia. Só você estava comigo o tempo todo. Só você entendia o que estava se passando comigo. Eles não, eu não, só você. Eu resisti, eu lutei, eu briguei, eu jurei pra mim, pra você e pra todo mundo que eu estava certa, que eu sabia o que estava fazendo. Mas não, eu não sabia. Eu, como sempre, fiz tudo errado. Eu tinha tudo nas mãos para fazer dar certo, pra consertar tudo, mas minha teimosia e cegueira me fizeram falhar em todos os pontos possíveis. Sei que nunca lerá isso, mas se isso fosse acontecer, eu te pediria desculpas mais uma vez. Eu estraguei o nós, todos os planos, fiz com que todas as promessas fossem quebradas. Eu errei. Eu realmente errei. E nunca disse isso com tanta convicção e com tanto arrependimento. Você sempre vai estar comigo, mesmo que nunca mais nos encontremos ou falemos um com o outro. Nem se eu quisesse você sairia de mim, quando eu disse que éramos um só era verdade. Sua parte continua aqui dentro, intacta. Me desculpe, meu eterno amor. E obrigada.

 

– mais um texto encontrado nos meus arquivos, de 2014.

Você se foi e levou tudo

Você se foi e levou contigo tudo o que restou de mim. Levou minha alegria de viver, minha esperança e minha paz. Tirou minha força, meu equilíbrio e meu briho. Você se foi e levou contigo todos os meus sentimentos bons, deixando aqui uma lista: medo, angústia, solidão, carência, pesadelos, arrepios, insônia, problemas físicos e psicológicos. Você também estragou as músicas que eu gostava, meus filmes preferidos e a maioria dos lugares que eu ia. Fez eu mudar meus hábitos, caminhos e manias pra evitar te trazer para meus pensamentos, mas o que adiantou? Apaguei seu número do meu celular, tirei tudo o que me deu de perto de mim, evito qualquer coisa que me lembra você, mas você sempre aparece em algum cantinho da minha mente…. Dizem que o tempo cura, mas eu não aguento mais esperar, tem saudade sua por todo lugar!

– texto de 2014, que encontrei nas notas do meu tablet. 

Mais uma carta para você  

Oi. Quanto tempo, né? Tem o que, uns três anos que a gente não se fala? Um pouco menos? Não sei bem, penso tanto em você que parecia bem menos… Não ache estranho eu estar te escrevendo, nem se assuste achando que quero de alguma forma atrapalhar sua vida, essa jamais será minha intenção. Mas você lembra que eu tenho insônia às vezes, né? E aí não tem jeito, fico pensando muito na vida. E comecei a ficar sensível, lembrar o quanto a vida é passageira e como as coisas mudam de uma hora pra outra… Comecei a lembrar da gente e me deu uma saudade gostosa, não aquela que dói o peito. Já consigo pensar na gente com tranquilidade há um tempo, nessa semana eu coloquei várias músicas que a gente ouvia no meu celular de novo, já consigo escutá-las sem que a dor tome conta de mim. Bem, no meio disso comecei a pensar no quanto eu fui imatura enquanto estávamos juntos. Mas não, não tô me culpando, eu era tão nova, tão inexperiente, não enxergava tudo que me dizia. E sem querer me veio a imagem do final do nosso relacionamento, quando eu já sabia que tudo tava desmoronando e eu não sabia como agir… Senti tanto medo de te perder naquela época, queria encontrar uma fórmula mágica e consertar tudo, mas sabemos que essas coisas não existem e que não foi possível colar o que já tava quebrado. Mas nessa imagem me veio também um flash meu segurando sua mão e dizendo que ia dar tudo certo; ajoelhando com você e pedindo a Deus pra nos ajudar. Talvez se eu fosse mais compreensiva, tivesse mais fé e acreditasse mais em você e em Deus, tudo seria diferente. Talvez o modo como quebrou não era irreversível, era só  tentar uma cola melhor. Talvez não. Não dá pra saber e eu não me lamento pelo que passou, erros são feitos para aprender, escolhas nos levam a consequências que temos que pagar e tudo bem… Arrisco a dizer que até sou mais feliz sem você, não por que você não era bom pra mim, mas por que algo ali estava errado. E se hoje eu sorrio com mais frequência e me sinto mais leve, devo um pouco também a você. Todo mundo que passa na nossa vida nos deixa uma bagagem pra carregar; alguns deixam um peso tão grande que fica até difícil caminhar, já você me deixou uma bolsa pesada, mas dessas que viram banquinho e acaba sendo útil quando o cansaço vem e a caminhada tá complicada. Sei lá, só queria que soubesse que eu sou grata por tudo que fez por mim, mas principalmente, pelo o que mudou em mim. Obrigada por não ter deixado eu afetar a sua fé e por ter ajudado a aumentar a minha. Obrigada por ter sido tão bom, tão amigo e mesmo nos momentos ruins, tão alegre. Espero que não tenha perdido esse riso fácil e não tenha deixado sua criança interior adormecer. Espero, de coração, que ainda seja aquele menino determinado, que corre atrás do que quer e não desiste ao ver algum obstáculo. E, não menos importante, espero que esteja e seja feliz de verdade…

Meu querido amigo,

Hoje eu acordei com saudades de você. Tenho tido tanta coisa pra fazer, que por vezes me esqueço da sua falta. Mas nunca dura muito, na verdade. Sei que prometo a mim mesma ser mais orgulhosa e deixar você ir, não adianta mais insistir em uma amizade que não existe mais e eu sei disso, mas você sabe como eu sou quando se trata de sentimentos, né? Sei que sou trouxa, tenho plena consciência disso, mas fazer o que… Eu amo você, sempre amei, como mudar isso?
Eu tenho dificuldade em fazer amizades, não me entrego fácil, não consigo me abrir com qualquer pessoa ou até mesmo manter uma boa conversa, mas quando isso acontece é pra sempre. Sim, pra sempre. Não existe ex-nada na minha vida e você sabe disso. Amigo é sempre amigo, amor é sempre amor. Até tem aqueles que eu perdi o contato, que estou há anos sem ver ou falar, mas continuam presentes pra mim, não tem jeito. E acha mesmo que com você seria diferente? Se os amigos que não falo há décadas continuam tendo o mesmo valor pra mim, imagina você, que não foi um amigo, mas o melhor amigo.

tumblr_lhrkjx53pK1qdw0dho1_r1_500

Sei o quanto sou boba por valorizar tanto algo que não existe mais, mas desculpa, me apego muito aos detalhes. E sempre aos bons! Eu não poderia focar nas vezes que precisei de você e não estava lá por mim? Nas vezes que foi um estúpido comigo e me fez chorar por horas? Em cada momento que você usou as palavras certas pra me ferir? Mas não, claro que não, isso eu esqueço com facilidade. O que eu lembro mesmo é de quando eu te conheci. Das vezes que me buscou na escola. Das vezes que foi lá pra casa “estudar” comigo. Das vezes que foi lá pra casa só por ir. Das vezes que aparecia só pra me ver. Me lembro bem de cada vez que me defendeu. De cada vez que me levou/buscou nos lugares pra eu não andar sozinha. De cada vez que saímos juntos. De cada vez que largamos tudo pra ficar na presença um do outro. Também me lembro das noites que viramos juntos conversando, das brincadeiras bobas, dos apelidos, das broncas necessárias… Eu poderia ficar aqui até amanhã listando todos os bons momentos, mas não conseguiria encher mais que três linhas falando das coisas ruins.
Sou o tipo de pessoa que ama incondicionalmente, perdoa fácil e sempre absorve o que é de melhor, então me perdoa se eu não consigo desapegar de você. Se eu for racional fico bem longe, por isso estou conseguindo manter certa distância; mas você sabe que sou 100% emoção, não consigo simplesmente resolver ser indiferente a você.
Entendo que nos perdemos nos nossos sentimentos, mas tudo precisava mudar assim? Na realidade acho que você que mudou demais, mas isso fica pra um próximo texto.