Seja luz

Seja luz. Faça o bem. Crie empatia. Cumprimente o motorista e o trocador, caso ande de ônibus. Sorria para seus funcionários, caso os tenha. Pense antes de falar. Pare e reflita: o que eu vou dizer, eu gostaria de ouvir? Se a resposta for não, não diga. Escute mais as pessoas. Entenda que cada um tem sua própria dor. Não ache seus problemas maiores do que os dos outros, cada um tem uma força diferente dentro de si. Não julgue, você não sabe como foi e como é a vida daquela pessoa, você não sabe as batalhas que ela já enfrentou. Não critique. Não humilhe. Pense, também: o que eu vou dizer, caso não seja algo positivo, é única e exclusivamente para ajudar? Se eu NÃO disser, vai prejudicar alguém? Se for sim, tudo bem. Caso contrário, não diga. Pense mais no próximo, se coloque no lugar do outro, não se ache melhor do que ninguém, porque você não é. Cuide de você e de sua vida, cuide para ser feliz de verdade, porque pessoas felizes de verdade não perdem seu tempo com a vida dos outros. Como disse algum autor desconhecido, “seja luz, porque fazendo sombra já existem pessoas demais”.

36456307_2145345989017773_2059624714661265408_n

Anúncios

Sei que depois de tantas decepções é difícil reacreditar no amor. Sei que não é fácil entender que não vou embora. Sei que quando digo que quero ficar com você, seu sorriso mostra o que seu coração sente, mas seu olhar vago mostra o que sua cabeça pensa. Não posso prometer curar todas as suas feridas, mas posso prometer cuidar de cada uma delas. Não posso prometer te fazer sempre feliz, mas posso fazer tudo o que estiver ao meu alcance para te arrancar risadas sinceras. Não posso dizer que nossa vida será perfeita, mas posso dizer que vou lutar todos os dias por você. E com você. Não deixe o seu passado estragar o que ainda poderemos viver. Não deixe as frustrações fazerem com que seu coração se feche para sentimentos que podem sim existir. Me dê sua mão, sem se preocupar com o que está por vir. Só venha e vamos descobrir juntos o que de mais lindo a vida tem para nos proporcionar…

desenhos-de-casais-para-colorir-desenhos-para-colorir-colorir-tumblr-desenhos-romanticos-de-casal-para-colorir.jpg

Confesso que é estranho não sentir a sua falta. Não com a mesma intensidade de sempre, pelo menos. Certo dia do finalzinho de 2017 decidi não mais te procurar. Resolvi não desejar Feliz Natal como sempre fiz nos últimos quase 12 anos. Também não escrevi um textinho dizendo o quanto queria que seu 2018 fosse incrível nem te procurei depois para saber se estava tudo bem com você. E sabe o que é mais estranho? Hoje, passando pelo facebook e vendo uma postagem sua, que me dei conta que te deixei no passado… Parei por uns momentos ali, para ver se eu teria vontade de chorar, mas não. Também nem sei se ainda tenho seu número no celular, porque não mais abri sua conversa com vontade de mandar um oi (e de fato mandar, né… você sabe que nunca consegui controlar quando eu realmente queria falar com você). E estou escrevendo esse texto não como um “adeus” como já fiz antes e muito menos para provar alguma coisa. Na verdade, escrevo sem saber do dia de amanhã… Sem saber se hora ou outra você vai aparecer e eu vou te acolher como sempre fiz… Sem saber se em um dia de crise de existencial eu realmente vou ligar para outra pessoa e não para você… Única coisa que sei é que, hoje, me sinto bem em não ter você aqui .

Eu poderia me apaixonar

Eu poderia me apaixonar por você.
Hoje, no meio de um abraço ou de um beijo. No meio de uma conversa sem muita lógica, que adoramos ter. No meio de uma discussão sobre os astros, sobre os signos ou sobre qualquer coisa aleatória que sempre gostamos de discordar.

Eu poderia me apaixonar pelo seu sorriso.
Aquele que você dá quando fica me encarando. Ou aquele que você dá pra disfarçar, quando está com muita vergonha. Tem também aquele meio de lado, que você dá quando não gosta muito de alguma coisa, mas não quer demonstrar. Ou o que você dá só com os olhos, assim mesmo, sem mexer os lábios, quando está fingindo que está bravo.

Eu poderia me apaixonar pela sua voz.
Tão doce, tão meiga. Tão firme quando precisa ser. Quando sussurra algo no meu ouvido. Quando conta sobre o seu dia. Quando desabafa. Quando me aconselha. Até quando é duro, mas me faz acordar pra vida; me faz ver que o mundo não é cor de rosa, mas tudo bem. Quando tudo parece perdido e você sabe exatamente o que dizer: a coisa certa, na hora certa, do jeito certo.

Eu poderia me apaixonar pelo seu olhar.
O olhar tímido. O olhar enrugadinho, quando você ri. O olhar pensativo. O olhar que tem quando fica prestando atenção em tudo que digo – às vezes por horas, sem parar. O olhar de felicidade quando me vê ou o olhar de saudade quando vou embora. Cada olhar.

Eu poderia me apaixonar pelo seu cheiro. Pelo seu toque. Pelas suas mãos quando entrelaçam as minhas. Pelo seu cheiro. Pelo seu rosto. Pelo seu corpo. Pelo seu jeito.

Eu poderia me apaixonar por cada detalhe seu, por cada coisinha boba que eu reparo em você e até por aquelas que não consegui notar ainda. Eu poderia me apaixonar todos os dias, de todas as formas possíveis, até o fim da vida. Eu poderia, futuro do pretérito.
Poderia, se não fossem todas essas desculpas. Se não fossem todas essas barreiras que insistimos em criar. Se não fosse esse medo bobo de nos permitir.

Eu poderia me apaixonar por você, se a gente deixasse as complicações de lado para sermos só nós dois. Se a gente deixasse o que foge do nosso controle pra lá, deixasse o nosso sentimento predominar e deixasse os receios enterrados, eu certamente me apaixonaria por você.

Te procuro em outros rostos, tento me enganar, nunca é igual… Brigo sempre comigo mesmo por não conseguir te tirar de mim; acostumei a te esquecer, mas tudo volta quando te vejo. Sabe, desde quando foi embora do meu pensamento você nunca saiu… Não superei, mas tive que aceitar; acho que meu ponto fraco sempre vai ser você… você… você. ♪

7513d36f0b34589466a1fab249da6a90

Opostos

Somos a prova concreta de que os opostos se atraem. Engraçado, porque sempre gostei de repetir por aí que os opostos podem até se atrair, mas são os semelhantes que se acertam. E é verdade, né. Você tem uma força que me puxa pra perto e acredito que seja recíproco, mas é impossível, nós dois, tão diferentes, darmos certo.
Sou calmaria, você tempestade. Sou riso frouxo, qualquer idiotice me faz gargalhar, você é sério. Gosto de séries de comédia, você de filmes de terror. É baladeiro, prefiro meu cobertor. Faz bagunça, deixa tudo jogado, eu organizada, arrumo tudo por cor. Escuto Guns, Nirvana e Red Hot, você Exaltasamba, Luan Santana e Safadão. Sou sonhadora, você pé no chão, racional. Quero viajar o mundo, você comprar uma casa e um carro. Sou de esquerda, você de direita. Acredito muito nas pessoas e você diz que sou louca por confiar assim.

tumblr_static_bx8guz0elnkg0o8ck4g0wo0w0

Somos tão diferentes, como podemos ficar juntos? Não gosto do seu jeito, mas você me envolve de uma maneira inexplicável, assim como sei que não concorda com nada do que penso, mas ainda assim sorri e me quer por perto.
Poderia dizer que temos química, que é a pele que nos une, mas a real é que gosto de você. Gosto de ouvir sua voz quando estou triste, gosto de desabafar com você, de contar sobre meu dia. Gosto do jeito que me olha e que toca meu cabelo, gosto do seu abraço acolhedor e do seu cheiro, gosto do jeito que consegue me ler apenas com um olhar.
Acho que o amor é isso, amar assim, sem nenhum sentido ou razão. Amar só pelo fato do outro existir, por mais que nada pareça certo, por mais que todos olhem e digam que vocês não têm nada a ver, por mais que a lógica contrarie tudo.
E é isso. Não tem motivo, não tem razão, não tem lógica, não tem coerência, não tem nexo, mas eu amo muito você.

Carta de despedida

Eu não posso mais fazer isso. Sei que deve me perguntar se tenho certeza e, sinceramente, não tenho. Eu amo você. Eu amo tanto você que dói. Me sinto sufocando às vezes e a sensação não é tão boa… Eu crio barreiras em volta de mim para não ser tocada, barreiras essas que não existem pra você. Eu já me entreguei por inteiro tantas vezes, você se aproxima e eu coloco meu coração nas suas mãos, sem pensar muito ou medir as consequências. Já foram tantas idas e vindas, que repito a mim mesma que dessa vez vai ser diferente, eu não vou me apegar tanto assim… Mas meu amor é grande demais, acabo permitindo que essas coisas aconteçam, de forma que eu não permitiria com mais ninguém. Já amei outra pessoa um dia, mas não deixei nenhuma abertura para que ela voltasse, teoricamente não existe isso na minha vida. Aí você chega. Você muda tudo, mexe com cada pedacinho do meu ser e isso me assusta, confesso. Sabe aquela coisa de uma pessoa ser seu chão? Eu não consigo sentir isso com você, porque você é instável e sabe disso. É como se eu estivesse voando em um balão sem rumo e sem ter a menor ideia do que tô fazendo, consegue imaginar a sensação? No começo é tão bom! Aquele frio gostoso na barriga, o vento batendo, as paisagens lindas, a liberdade… Mas depois começa a escurecer, você não sabe como descer, não sabe onde nem quando vai cair e o quanto vai se machucar… Voar é uma delícia, mas quando não se pode controlar a direção é tão assustador!
Eu sempre me entreguei de corpo e alma a você e por mais que você diga que o sentimento aí existe, nem sempre consigo senti-lo de fato. Sei que algo existe, não devo ser tão louca assim. E por mais que eu sinta que preciso me afastar, eu não consigo. Os seus “bom dia” realmente fazem com que meus dias sejam bons. Não consigo imaginar outra pessoa pra falar sobre os assuntos mais sérios e os mais bobos, para escutar meus dramas, meus medos e minhas loucuras, alguém que de fato me conheça e me entenda. Não consigo imaginar algo de diferente acontecendo no meu dia e eu não podendo contar pra você. São muitos anos tendo você como referência de melhor amigo, não é como se eu pudesse terminar um relacionamento e seguir em frente… Com você é diferente, tirar você da minha vida seria como tirar não só grande parte da minha história, como também boa parte de mim e de quem eu sou, e eu não quero isso.
Eu gosto da gente, das risadas quando falamos alguma besteira, das nossas mãos entrelaçadas, do nosso abraço, nosso beijo, nossos olhares, carinhos, sorrisos… E isso é realmente nosso, o jeito como a gente se entende tão fácil, como conseguimos passar por tantas mudanças e ainda assim mantermos essa coisa que nem eu sei dizer o que é.
Mas também já sofri muito. E essa parte você não sabe, pode imaginar, mas creio que não entenda… Tem horas que parece que preciso gritar que eu amo mesmo você! E você duvidar de mim dói, você pensar que um dia eu trocaria você por qualquer outra pessoa dói, você falar certas coisas pra mim dói, você se afastar dói, e muito!
Então, se eu te digo que não posso mais fazer isso, não é por que falta amor. Não é por que não quero mais você. Na verdade é por querer demais, por amar demais, que não posso. Sinto medo dessa dor, mas nunca fui muito covarde em relação a isso. O problema é que já me podei demais na tentativa de fazer isso dar certo, já me perdi, me encontrei, e no fundo sei que uma hora vou desmoronar.
Não estou muito bem e isso nada tem a ver com você, mas ficar em algo que nem sei bem o que é, que não me traz estabilidade nem segurança, talvez seja pior. Eu realmente espero que um dia possamos resolver tudo isso e que nada disso afete a amizade que sempre tivemos.
Obrigada por tudo, amo você. Muito.