Confesso que é estranho não sentir a sua falta. Não com a mesma intensidade de sempre, pelo menos. Certo dia do finalzinho de 2017 decidi não mais te procurar. Resolvi não desejar Feliz Natal como sempre fiz nos últimos quase 12 anos. Também não escrevi um textinho dizendo o quanto queria que seu 2018 fosse incrível nem te procurei depois para saber se estava tudo bem com você. E sabe o que é mais estranho? Hoje, passando pelo facebook e vendo uma postagem sua, que me dei conta que te deixei no passado… Parei por uns momentos ali, para ver se eu teria vontade de chorar, mas não. Também nem sei se ainda tenho seu número no celular, porque não mais abri sua conversa com vontade de mandar um oi (e de fato mandar, né… você sabe que nunca consegui controlar quando eu realmente queria falar com você). E estou escrevendo esse texto não como um “adeus” como já fiz antes e muito menos para provar alguma coisa. Na verdade, escrevo sem saber do dia de amanhã… Sem saber se hora ou outra você vai aparecer e eu vou te acolher como sempre fiz… Sem saber se em um dia de crise de existencial eu realmente vou ligar para outra pessoa e não para você… Única coisa que sei é que, hoje, me sinto bem em não ter você aqui .

Anúncios

Você é a minha pessoa

you-are-my-person-greys-anatomy

“Cada um que passa em nossa vida, passa sozinho, pois cada pessoa é única e nenhuma substitui outra. Cada um que passa em nossa vida, passa sozinho, mas não vai só nem nos deixa sós. Leva um pouco de nós mesmos, deixa um pouco de si mesmo. Há os que levam muito, mas há os que não levam nada. Essa é a maior responsabilidade de nossa vida, e a prova de que duas almas não se encontram ao acaso.” – Antoine de Saint-Exupéry

Sou apaixonada por essa citação e, lendo-a mais uma vez, me lembrei de você. Te conheci ainda no ensino fundamental e confesso que te achava falante demais, mas nada que me incomodasse. Nem consigo me lembrar como nos aproximamos, mas me lembro que nossa amizade se fortaleceu mesmo quando já tínhamos saído da escola. Eu não só não fui para a escola onde todos meus amigos estavam, como também mudei de cidade. Sei que sabe disso, mas o que talvez não saiba é o quanto me ajudou nesse processo. Eu não sou boa com mudanças, não estava exatamente bem, mas também não queria desistir. Perdi quase todos os meus “amigos”, antes minha casa vivia cheia e eu nunca, nunca mesmo, me sentia sozinha. Mas isso tudo mudou quando eu fui pra outro lugar, perdi o contato com 95% das pessoas que eu conversava, muitos não entendiam minha falta de tempo e foram ficando chateados comigo, eu não fiz praticamente amizade nenhuma no novo colégio, foi tudo muito complicado. Mas você não, você continuou ali, como se eu ainda estivesse na mesma sala de aula contigo. A gente quase não se via, mas tudo bem; você sempre fez questão de contar as novidades, de telefonar, de mandar mensagens. Não me deixou, nem por um momento, por fora da sua vida, assim como não deixei você por fora da minha. E tudo isso foi de uma importância sem medidas pra mim. E sei que já repeti isso inúmeras vezes, mas a vida adulta é difícil e faz com que cada uma trilhe um caminho diferente. Você em uma cidade, eu em outra; você namorando, eu solteira; você trabalhando e fazendo Direito; eu dando aula e fazendo Administração Pública; você tem sonhos diferentes dos meus, uma visão de vida diferente da minha, mas no fundo é tudo meio igual. Somos tão diferentes, que olhando de longe eu diria que seria impossível sair uma amizade dali; mas olhando de perto, vejo como somos parecidas e como seria impossível eu encontrar uma amiga tão incrível quanto você. E é isso, sabe. Nossas vidas podem andar pra lados diferentes, que a gente sempre vai achar um jeito de cortar um caminho e parar na mesma estrada. Claro que tivemos uma época em que nos falávamos todos os dias, por 24h – algumas poucas horas de sono, às vezes em várias redes sociais ao mesmo tempo, com assuntos diferentes, e hoje isso não é mais tão assim. Mas o melhor disso tudo é que não importa que passemos semanas sem nos falar, eu sempre vou querer dividir minha vida com você e sempre vou ouvir tudo o que tem pra dizer. E melhor ainda é que não temos aquela amizade “mimizenta”, onde uma vai se magoar com a outra caso haja um fora ou uma patada. Eu vou te dar muitas patadas, eu sou assim. E você vai falar alguma coisa que eu não gosto, mas tudo bem. Eu vou gritar com você e você vai fazer alguma coisa estúpida, mas tudo bem também. Porque nada disso vai afetar o que construímos, nada vai fazer com que você seja menos minha amiga ou que eu seja menos sua. E eu te peço perdão por não ser tão fofa, por ser insuportável na tpm, por me estressar com você, falar bobagem e chorar sem parar às vezes. Peço perdão por não demonstrar o quanto você é importante pra mim e o quanto eu sou grata por tudo que fez e faz por mim. Sou uma amiga muito chata, eu sei, mas você também é. Talvez seja por isso que sejamos tão unidas, vai saber hahaha. Só sei que vou te agradecer até o fim da vida por ser essa pessoa tão maravilhosa, tão amiga e tão incrível! Por ser a “minha pessoa” (referência de Grey’ Anatomy, se não chegou nesses episódios ainda, vai entender quando assistir); por ser aquela que, não importa o que aconteça, sei que vai abrir os braços pra me acolher. E é muito confortante saber que tenho alguém que vai estar ao meu lado por toda minha vida! Eu te amo e obrigada. Muito obrigada! Nem se eu te agradecesse todos os dias, enquanto eu existir, conseguiria expressar minha gratidão. Então só digo que é recíproco, vou estar com você em cada momento, em cada lágrima e em cada sorriso! ❤

Amiga parceira não precisa ser amiga solteira 


Amiga parceira só se for amiga solteira? Amiga parceira é aquela que, mesmo namorando, permanece ali. Aquela, que não importa o nível de relacionamento que ela está com alguém, não muda com você. A amiga parceira vai topar ir pra uma festa que você quer ir muito, mas não tem companhia. Ela vai sair com você pra tomar sorvete, pra ver um filme, pra fazer um lanche. Ela vai na sua casa pra conferir se tá tudo ok com você e pra jogar conversa fora. Vai te ligar, mandar mensagem, contar sobre a vida. Vai te ouvir, aconselhar, rir com você. A amiga parceira não vai deixar você de lado por causa de ninguém, ela não vai ser fria ou se afastar. E mesmo que na maioria dos compromissos entre vocês tenha o cara dela do lado, ela vai ser a mesma. E quando é assim, ele também vira parceiro. Ele vai entender a  amizade de vocês e vai saber quase tanto da sua vida quanto sua amiga. Tenho amigas enroladas-comprometidas-casadas muito mais parceiras do que muita amiga solteira.

Eu mudei

No meu último texto falei de você (pra variar) e terminei dizendo que você mudou demais. Agora, parando pra pensar, acho que você não mudou e é exatamente esse “o problema”. Eu mudei e mudei muito, você continua igual. É claro que não daria pra ser a mesma coisa depois de uma década, eu sei. E sei também que aquela garota que gostava de provocar as outras, que não tinha preocupações, que ria de tudo e que era totalmente segura de si, não existe mais. Não que eu não seja feliz ou insegura, mas muita coisa mudou em mim desde então. Passei por tanta coisa, vi a vida tirando de mim uma das pessoas que eu mais amava, vivi na pele a dor, a traição, a indiferença, a desumanidade das pessoas… Comecei a perder aquela pureza de criança e a entender melhor a vida, comecei a ver além do meu mundinho “perfeito”, cresci, amadureci, aprendi, mudei realmente. E você? Não sei dizer. Antes éramos os melhores amigos e era fácil te entender pelo olhar; eu sabia o que suas expressões queriam dizer, sabia exatamente o que seu silêncio significava, seus sorrisos e caras fechadas… Agora eu não te conheço mais. Não sei o que pensa, não leio mais nada em você e não entendo nenhuma das suas atitudes. E tudo isso me fez pensar que eu mudei a tal ponto que perdi o que tinha com você, porque eu não sou mais aquela e nunca mais vou ser; já você não, continua com o mesmo jeito, apesar de tudo. Talvez mais frio, mais duro, não sei… Esse texto tá tão confuso quanto eu, então vou parando por aqui… Mas precisava dizer que te ver de novo fez meu coração tolo disparar mais uma vez. E sua indiferença só fez com que eu tivesse mais certeza ainda de que você é só passado, alguém incrível que passou pela minha vida, mas que teve que ir…

tumblr_static_bd40k42uli8gc4cgokosos48k

Meu querido amigo,

Hoje eu acordei com saudades de você. Tenho tido tanta coisa pra fazer, que por vezes me esqueço da sua falta. Mas nunca dura muito, na verdade. Sei que prometo a mim mesma ser mais orgulhosa e deixar você ir, não adianta mais insistir em uma amizade que não existe mais e eu sei disso, mas você sabe como eu sou quando se trata de sentimentos, né? Sei que sou trouxa, tenho plena consciência disso, mas fazer o que… Eu amo você, sempre amei, como mudar isso?
Eu tenho dificuldade em fazer amizades, não me entrego fácil, não consigo me abrir com qualquer pessoa ou até mesmo manter uma boa conversa, mas quando isso acontece é pra sempre. Sim, pra sempre. Não existe ex-nada na minha vida e você sabe disso. Amigo é sempre amigo, amor é sempre amor. Até tem aqueles que eu perdi o contato, que estou há anos sem ver ou falar, mas continuam presentes pra mim, não tem jeito. E acha mesmo que com você seria diferente? Se os amigos que não falo há décadas continuam tendo o mesmo valor pra mim, imagina você, que não foi um amigo, mas o melhor amigo.

tumblr_lhrkjx53pK1qdw0dho1_r1_500

Sei o quanto sou boba por valorizar tanto algo que não existe mais, mas desculpa, me apego muito aos detalhes. E sempre aos bons! Eu não poderia focar nas vezes que precisei de você e não estava lá por mim? Nas vezes que foi um estúpido comigo e me fez chorar por horas? Em cada momento que você usou as palavras certas pra me ferir? Mas não, claro que não, isso eu esqueço com facilidade. O que eu lembro mesmo é de quando eu te conheci. Das vezes que me buscou na escola. Das vezes que foi lá pra casa “estudar” comigo. Das vezes que foi lá pra casa só por ir. Das vezes que aparecia só pra me ver. Me lembro bem de cada vez que me defendeu. De cada vez que me levou/buscou nos lugares pra eu não andar sozinha. De cada vez que saímos juntos. De cada vez que largamos tudo pra ficar na presença um do outro. Também me lembro das noites que viramos juntos conversando, das brincadeiras bobas, dos apelidos, das broncas necessárias… Eu poderia ficar aqui até amanhã listando todos os bons momentos, mas não conseguiria encher mais que três linhas falando das coisas ruins.
Sou o tipo de pessoa que ama incondicionalmente, perdoa fácil e sempre absorve o que é de melhor, então me perdoa se eu não consigo desapegar de você. Se eu for racional fico bem longe, por isso estou conseguindo manter certa distância; mas você sabe que sou 100% emoção, não consigo simplesmente resolver ser indiferente a você.
Entendo que nos perdemos nos nossos sentimentos, mas tudo precisava mudar assim? Na realidade acho que você que mudou demais, mas isso fica pra um próximo texto.

Carta para um amigo-amor

Oi meu amor. Meu-amor. É engraçado que depois de tanto tempo e tantas histórias a gente ainda se chame assim… E na realidade é o que faz tão especial pra mim. São quase 10 anos de amizade, em que por mais que tenham tidos momentos em que não estivéssemos tão próximos, você estava ali, eu sabia que estava. A gente nem sempre esteve junto, mas acredite que sempre que algo bom ou ruim acontecia na minha vida, era com você que eu queria conversar. E ainda quero.

São quase 2 da manhã e meu peito ainda dói às vezes por eu não saber o que está fazendo… Não por que eu quero controlar sua vida, mas por que você sempre coloca coisas na minha cabeça que me deixam preocupada. Isso me lembra o quanto eu me preocupo com você, meu Deus! Juro que queria não me importar com o que você faz, com o que você come, com o que você pensa, mas você me conhece, é mais forte do que eu. Tenho esse instinto de cuidar das pessoas que eu gosto e, por mais distante que eu tente me manter, não consigo ficar muito imparcial quando o assunto é você. Me perdoe por ser assim, isso faz com que eu não consiga me manter nem um pouco afastada, você é importante demais pra mim para eu deixar de me importar.

Talvez eu devesse estar escrevendo uma carta de parabéns, já que é seu aniversário, mas prefiro escrever algo que faça parte de um todo, não de uma data específica… Estava lembrando da conversa que tivemos em que eu dizia que gosto de de ter coisas físicas pra lembrar de pessoas… Sei que pra você isso pode não ser muita coisa, mas é gostoso escrever com papel e caneta nesse mundo tão virtual. Muito provavelmente essa aqui vai pra coleção das cartas que eu não mando, mas seria interessante se você lesse, parasse pra pensar que eu parei tudo que estava fazendo pra escolher palavras (sem sentido, muitas vezes), que sorri e chorei escrevendo, que pensei em você em cada segundo dessas horas…

Ia começar dizendo que essa não é uma carta de amor, mas estaria mentindo, né? O que mais seria esse sentimento que nutro por você, senão o tão falado amor?

Li em algum lugar que o amor se dá em fases: no começo há aquela conexão mágica, aquela vontade louca de estar com a pessoa; o meio é mais tranquilo, não há tanta paixão, mas há o cuidado, a paz de estar um na presença do outro; no fim vêm as brigas, tudo esfria, fica tudo estranho, até que acaba. Eu não acredito nisso. Relacionamentos podem ser assim, paixões também, mas será que o tal do amor realmente tem um fim? Prefiro acreditar que ele não se dá em fases, mas sim em ciclos, que quando está prestes a acabar, ele recomeça. E é mais ou menos isso que acontece com a gente, de certa forma… Já fomos inseparáveis, já estivemos separados, já discutimos e até nos magoamos, mas sempre ficamos bem, o carinho, o afeto, o cuidado, permanece.

“Se isso não é amor, o que mais pode ser? Tô aprendendo também… Posso brincar de descobrir desenho em nuvens, posso contar meus pesadelos e até minhas coisas fúteis, posso tirar a tua roupa, posso fazer o que eu quiser, posso perder o juízo, mas com você eu tô tranquilo, tranquilo…”

Essa música me lembra muito você, nós, como me sinto. Somos ligados de uma forma diferente, somos ligados pelo coração. É meio bobo dizer, mas é a maneira que arrumei de classificar isso que temos. Eu sinceramente não sei o que pensa, o que sente ou se tudo isso tem algum significado pra você, mas sei que não precisamos rotular nossos sentimentos e que eu vou estar sempre presente pra você, não importa que rumo minha vida tome.

Também quero agradecer por cada palavra já dita, por cada elogio dado, por cada crítica construtiva, por cada gargalhada que já me fez dar, por cada vez que me fez sentir importante, por cada conselho, cada carinho, cada abraço, por cada vez que me fez sentir protegida, por cada sorriso arrancado, por cada beijo “roubado”, por cada toque, por cada cuidado e por não deixar o nosso plural virar singular, seja como for.

Eu quero que seja sempre feliz, que consiga realizar cada sonho seu, que quando errar, aprenda com esses erros, que busque sempre coisas boas, que possa estar em paz, que nunca deixe de acreditar no lado bom das coisas… Quero também que nunca perca esse sorriso que eu amo, esse brilho lindo no olhar e essa bondade que tanto admiro!

Você é uma das poucas pessoas que eu posso dizer isso com total certeza: eu te amo! Da minha louca maneira, que ninguém compreende, que a gente não entende muito bem, eu te amei, amo e sempre vou amar!  ❤